Hoje encerrou-se o Festival de Cannes, principal celebração da sétima arte, contando como medidor de águas. Este ano, sob o comando dos irmãos Coen na presidência do Júri, houve uma premiação peculiar, eliminando os italianos dos holofotes e surpreendendo com a Palma de Ouro, prêmio principal.

Palma de Ouro:

DHEEPAN, Jacques Audi

Melhor Atriz: 

Rooney Mara (Carol) & Emmanuele Bercot (Mon Roi)

Melhor ator:

Vincent Lindon (La Loi Du Marché)

Melhor direção:

Hou Hsiao-Hisien (The Assasin)

Prêmio do Júri:

THE LOBSTER, Yorgo Lanthimos

Prêmio para roteiro:

CHRONIC, Michel Franco

Semana da Crítica (Primeiro Filme):

La Tierra Y la Sombra

Palma de Ouro Curta-Metragem:

Waves ’98

GRAND PRIX:

SON OF SAUL, Lásló Nemes

About The Author

Editor e Crítico de Cinema

Estudante, questionador, indeciso e idealista. Amante da Sétima Arte, acredita que a cultura e a educação são os principais instrumentos de transformação social. Apaixonado pelo Brasil em toda sua plenitude e cores. Fã incondicional do grande gênio Woody Allen: "A liberdade é o oxigênio da alma".