Hollywood mostrou ao mundo nos últimos anos que nunca lhe faltarão bons atores. Miles Teller, John Boyega, Natt Wolff e entre outros. Mas eles, embora sejam jovens, já são adultos. Hollywood não tem a mesma facilidade para lançar grandes atores mirins. Algumas exceções são Emma Watson, Leonardo DiCaprio, Natalie Portman etc. Entretanto, no ano passado foi lançado o filme “O Quarto de Jack” que teve Jacob Tremblay no elenco. E com apenas nove anos, esse garoto já provou que futuramente será um dos melhores atores de Hollywood.

Nosso menino prodígio já havia outrora atuado em outros filmes como “Extraterrestrial”, “The Magic Ferret” e “Gord’s Brother”. Mas não estou aqui para falar da atuação ele nesses longas. Estou aqui para falar da atuação dele em “O Quarto de Jack”.

Quem assistiu “O Quarto de Jack” sabe que eu estou falando a verdade. As más línguas poderiam dizer que era um personagem fácil de ser interpretado por uma criança. E isto é um enorme absurdo. Jack é um menino que cresceu achando que o mundo era o quarto, e que fora dele era o espaço sideral. Quando ele sai do quarto (isso não é spoiler pois aparece no trailer) ele se mostra inseguro, com dificuldades para se adaptar e muito apegado a mãe. Definitivamente não é um personagem fácil de ser interpretado.foto1

Quando eu disse “grandes atores mirins”, eu quis dizer atores tão bons, mas tão bons que mesmo com pouca idade já tinham condições de ser indicado ao Oscar. Jacob não vem de uma tradicional família de cineastas. Seu pai, Jason Tremblay, é um detetive policial, e sua mãe, Christina Tremblay, é uma dona de casa. Jacob começou sua carreira dublando o personagem Blue Winslow, na live-action “Os Smurfs”. Antes de gravar “O Quarto de Jack”, ele já participou de alguns filmes, como os citados acima.

Existe uma preocupação em relação aos atores mirins de Hollywood. É comum vermos atores fazendo brilhantes interpretações na infância, mas sumindo da mídia logo depois. Alguns se envolvem com drogas, outros se envolvem em projetos com pouca ou nenhuma relevância e alguns até desistem da carreira. Exemplos é o que não faltam. Nomes como Macaulay Culkin (Esqueceram de Mim), Haley Joel Osment (Sexto Sentido), Mara Wilson (Matilda), Henry Thomas (E.T.) etc., todos tinham carreiras promissoras até sumirem da mídia.

Nem mesmo Daniel Day-Lewis, considerado o melhor ator em atividade, começou tão cedo. Day-Lewis fez uma pequena participação no longa “Domingo Sangrento”. Após fazer esse filme, ele se apaixonou tanto por cinema que dedicou sua vida a aprender tudo sobre isso. Tanto é que somente dez anos depois que ele foi atuar em outro filme. Ele foi se destacando e ganhando papéis melhores ao longo do tempo. Até vencer o Oscar pela atuação no filme “Meu Pé Esquerdo”. Day-Lewis tinha 33 anos na época.

SANTA MONICA, CA - JANUARY 17: (L-R) Actors Fred Savage, Bradley James, and Jacob Tremblay speak onstage during the 21st Annual Critics' Choice Awards at Barker Hangar on January 17, 2016 in Santa Monica, California. (Photo by Lester Cohen/WireImage)

Pode parecer um absurdo comparar um dos melhores atores de todos os tempos com um garotinho que mal entrou no cinema. Mas a ideia não é essa. Perceba que Day-Lewis também começou cedo no cinema, mas foi se destacando ao longo do tempo até se tornar o que é hoje. Jacob Tremblay não tem experiência e nem maturidade como ator. Para ele se tornar um Daniel Day-Lewis, um Tom Hanks ou um Marlon Brando, ele precisará de mais dedicação e continuar participando de projetos com grande relevância.

Todavia, nosso jovem ator tem meros 9 anos. Ainda há muito tempo para se dedicar a carreira, amadurecer e se tornar um dos maiores nomes do cinema moderno. Não há dúvidas de que ele tem capacidade para isso. Agora nos resta torcer para que seu repentino sucesso não atrapalhe seu desenvolvimento como ator. Com certeza ele receberá convites para atuar em filmes que serão fracos, ou até péssimos, mas terão uma grande bilheteria. Será triste vê-lo em filmes assim.

Para a alegria de todos nós, Jacob Tremblay estará em quatro filmes que serão lançados ainda este ano. Os filmes são promissores. Podemos com certeza esperar uma boa atuação dele. Se ele não seguir o mau exemplo dos outros atores mirins, logo logo veremos este menino levar a estatueta dourada do Oscar para a casa.

About The Author

Crítico de Cinema

Escritor que sofre de amnésia, cronista, músico, fã de cinema, futuro roteirista, amante de todo tipo de arte e... o que eu ia falar? Oh, droga.