Começa hoje, em Ipatinga/MG, a 12º edição do CINE DOCUMENTA, viabilizado com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura, o festival contará com filmes documentários, oficina, palestras e debates com cineastas.

CINE DOCUMENTA acontece de 10 a 12 de maio, e tem como temática a diversidade de amar e vai privilegiar obras que contribuam para o combate ao preconceito contra pessoas LGBT.

De acordo com Éderson Caldas, idealizador do evento, “O cinema antecipou a liberdade de amar. Deu-nos o legado de Brigitte Bardot, Pasolini e Almodóvar, entre muitos outros que nos fizeram redimensionar os padrões da sexualidade e do amor na sociedade ocidental. Quebraram tabus evitando que as diversidades do amar humano não fossem profanadas e sufocadas por regras castradoras de uma moral desumana. Com o tema Diversidade de Amar, vamos celebrar todas as maneiras de se viver o amor exibindo filmes que ampliam os horizontes da sociedade contemporânea para a necessidade de se defender intransigentemente todas as formas de amar. A intolerância tem sido um mal do nosso tempo.”

18341738_1334270266655428_5765859355700127905_n

 

PROGRAMAÇÃO

10 DE MAIO – QUARTA-FEIRA

Abertura oficial – Teatro Centro Cultural Usiminas (Av. Pedro Linhares, 3.900A – Shopping Vale do Aço, Ipatinga/MG)

HORÁRIO: 19H

Exibição do filme: Manifesto Porongos

Cor – 16′ – Porto Alegre – 2016 – Faixa etária sugerida: livre

Direção, edição e câmera: Thiago Köche

O filme conta a verdadeira identidade da Revolução Farroupilha no Rio Grande do Sul, sempre ensinada como abolicionista. No documentário mostra o outro lado, o da verdade sempre oprimida, o do Massacre de Porongos, onde negros que lutaram por sua liberdade tiveram suas vidas tiradas covardemente num dos maiores atos racistas e genocidas da história do país.

 

Exibição do filme: Pitanga

Cor e P&B – 110′ – Rio de Janeiro – 2016 – Faixa etária sugerida: 12 anos

Direção: Beto Brant e Camila Pitanga

Investiga o percurso estético, político e existencial do ator Antônio Pitanga que, dirigido por grandes cineastas – como Glauber Rocha, Cacá Diegues e Walter Lima Jr, foi destaque em alguns dos momentos de maior inquietação artística do cinema brasileiro.

Debate com Sávio Tarso, Thiago Köche e Fábio Delduque.

11 DE MAIO – QUINTA-FEIRA

Sessão Cinema Eficiente – Teatro Centro Cultural Usiminas (Av. Pedro Linhares, 3.900A – Shopping Vale do Aço, Ipatinga/MG)

HORÁRIO: 14H

Exibição do filme: Luiza

Cor – 15′ – Curitiba – 2017 – Faixa etária sugerida: livre

Direção, Roteiro e Produção: Caio Baú

“Luiza” trata da delicada relação ente uma jovem deficiente e o universo que a cerca, tendo a sexualidade como fio condutor para abordar questões como preconceito, relações entre pais e filhos, superproteção da família, autonomia, diferença e amor.

 

Exibição do Filme: Colegas

Cor – 102′ – São Paulo – 2013 – Faixa etária sugerida: livre

Direção: Marcelo Galvão

Os jovens Stallone, Aninha e Márcio viviam juntos em um instituto para pessoas com síndrome de Down. Um dia eles decidem fugir para se aventurar e realizar o sonho individual de cada um, se envolvendo em muitas aventuras e confusões.

 

HORÁRIO: 19H

Exibição do filme: Ingrid

Cor – 07′ – Belo Horizonte – 2016 – Faixa etária sugerida: 14 anos

Direção e Fotografia: Maick Hannder

Uma mulher e seu corpo.

 

Exibição do Filme: Divinas Divas

Cor – 94′ – Rio de Janeiro – 2016 – Faixa etária sugerida: 14 anos

Direção: Leandra Leal

Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios são ícones da primeira geração de artistas travestis do Brasil. A partir de uma íntima relação com a diretora e com o teatro de sua família, importante palco na trajetória de todas elas, acompanhamos as personagens no processo de construção de um espetáculo que celebra seus 50 anos de carreira. O filme propõe a compreensão de suas vidas como obras de arte, mas também como ato político no Brasil de ontem e de hoje.

Debate com Tatiana Carvalho, Sávio Tarso e Maick Hannder.

12 DE MAIO – SEXTA-FEIRA

FADIPA – Auditório Jamil Sellim de Salles (R. João Patrício de Araújo, 195, Veneza, Ipatinga/MG)

HORA: 9H

Exibição do Filme: Mademoiselle do Rap

Cor – 17′ – Goiânia – 2016 – Faixa etária sugerida: 16 anos

Roteiro e Direção: Raphael Gustavo da Silva

O filme conta um pouco da vida, trajetória e luta contra o preconceito de Lulu Monamour, que se auto-intitula o primeiro cantor de rap assumidamente homossexual no Brasil.

 

Exibição do filme: Amor, a razão

Cor – 52′ – Salvador – 2016 – Faixa etária sugerida: livre

Roteiro e Direção: Rogério Vilaronga

Sentimento que não sabemos quando vem de onde vem, para onde vai e para onde nos levará. O amor é o que move as pessoas, mas que estas nunca possuirão palavras para descrevê-lo.

Debate com Rogério Vilaronga, Jô De Carvalho, Éderson Caldas, Edith Gonzáles.

IMG_20170510_113911

Nossa colunista e correspondente em Minas Gerais, Camila Mendonça, estará participando do evento e trará críticas sobre os filmes.

Um evento de muito amor para todxs 🌈

About The Author

Psicóloga. Membra do CEPP- Centro de Estudo e Pesquisa em Psicanálise do Vale do Aço. Coordenadora do GT Gênero e Diversidade. Colunista no quadro "Papo de Cinema" do jornal J.BILT. Acredita no poder da arte cinematográfica como função social na sociedade contemporânea.